terça-feira, 26 de julho de 2011

Vida



Vida é flor que nasce
é suspiro que morre,
é o rosto cansado do velho homem
ou a face esperançosa e inocente de uma criança.
Vida está no grito contido,
no choro amargo,
no soluço convulso,
nos olhares cheios de chão.
Vida é poesia sem rima,
sem compasso,
sem estilo,
é o prêmio e o castigo.
Vida é ter morte na alma, 
é esperança da vida na morte,
é morrer vivo ou, 
nascer já morto.

Nélio Jorge do Prado ... maninho inspirado, rs.

4 comentários:

  1. Querida Célia!
    Nem me falou do blog, né danadinha.
    Pois eu adorei. Mto charmoso, e delicado.
    Parabéns.
    Bjão

    ResponderExcluir
  2. Oi Sale, falei sim, mas acho que vc não lembra, rs. Na verdade eu não me dedicava muito, mas agora tomei gosto e fico feliz que você tenha gostado.
    Bjs prá vcs.

    ResponderExcluir
  3. Viajar por esse blog vale a pena! Que bom!!!!!!!!!!!!!!!

    Abraços

    Isaias

    ResponderExcluir
  4. Obrigada, Rodolfo! Fico feliz em tê-lo por aqui, seja bem vindo!

    ResponderExcluir

Olá! Agradeço imensamente sua visita e seu comentário, são realmente muito importantes para mim. Seja sempre bem vindo! Beijinhos