domingo, 16 de outubro de 2011

Cotidiano



O relógio desperta.
Mais um dia que amanhece.
Mais um dia a ser vencido,
Cheio de interrogações e desejos
De que seja um bom dia!
O silêncio da noite vai aos poucos
Dando passagem ao burburinho das ruas.
As pessoas em constante frenesi,
Correm cada um para seu destino,
Cada um com o seu pensamento,
Com seu sofrimento, ou com sua esperança.
Tristemente não percebem a beleza
Do sol quebrando as arestas e
Infiltrando-se entre as nuvens
Dando vida a mais um dia que começa.
E as gotas de orvalho descem lentas
Entre as pétalas das flores
Dando mais vida e harmonia
Ao nascer de um novo dia.
Um maravilhoso espetáculo
Dos mais belos com certeza
Mais sem nenhum aplauso
Ou mero espectador
Para aplaudir tanta beleza!

Suely de Fátima Prado Barbosa

Um comentário:

  1. Maravilhoso poema...acho o amanhecer sempre encantador...amo apreciar suas belezas...pena que muitos nem as percebam...
    Linda semana querida...beijos
    Valéria

    ResponderExcluir

Olá! Agradeço imensamente sua visita e seu comentário, são realmente muito importantes para mim. Seja sempre bem vindo! Beijinhos